Protesto de indígenas termina com pedido de exoneração de secretário de saúde de SJX
Publicado em: 06/04/2018 ás 14:00:00

Protesto de indígenas termina com pedido de exoneração de secretário de saúde de SJX

Os indígenas que invadiram a Prefeitura de São José do Xingu, na manhã desta sexta-feira, liberaram todas as pessoas que estavam dentro da Prefeitura sendo mantida reféns pelos índios, por volta das 13:00 hs com a chegada do Prefeito Luiz Carlos Nunes Castelo.

O Prefeito teve uma conversa com os índios que exigiram a presença dele e reclamaram sobre questões ligadas à saúde indígena do município. A Principal reclamação seria contra o secretário de saúde, que segundo os populares, os índios foram enganados com mentiras, de que o secretário não gostava de índio. O Secretário Adenir ainda durante a manhã enquanto estava refém, que sempre trabalhou como pode para melhor atender os índios. “Nunca tive nada contra e tudo que podíamos fazer sempre foi feito”, explicou o secretário ao Agencia da Notícia. 

Durante a reunião os indígenas exigiram a exoneração do secretário de saúde do município Adenir Vieira Leme, o Prefeito tentou deixar a conversa para a segunda, mas o próprio secretário acabou pedindo a exoneração do cargo. O caso gerou revolta nos moradores, que estão satisfeitos com o trabalho de Adenir frente a
Secretaria. “Muito obrigado pelo apoio de todos! Está tudo nas mãos de Deus!Ele sabe que eu fiz o que pude por todos nós.Um abençoado final de semana a todos”, escreveu o secretário em um grupo de WhatsApp. 

Já a população se mostra indignada com a situação é devem fazer um protesto em frente à Câmara de Vereadores, já que segundo eles o Vereador José 
Marques conhecido como Galo teria sido quem provocou a situação. “Agora tem que exonerar o Vereador Galo que fez isso, justiça é justiça”, disse uma moradora. 

De acordo com o Vereador, ele não tem nada haver com o Protesto apenas apoiou os índios porque fazem paredão comunidade dele. “Estão falando que eu apoiei eles fazerem isso e isso não é verdade. Eu também fiquei refém dentro da Prefeitura junto com os demais. 
O Prefeito Luiz Castelo não comentou o assunto.